Bolo chá café preguiça café

23 de dezembro de 2015

Sou dessas que deixa de fazer algo porque uma mínima coisa está impedindo, mas tem preguiça de mudar. Exemplos: tô morrendo de vontade de comer bolo. Se não tiver ovo em casa, dslcp aí fome, não vai ter bolo não porque não levanto minha bundinha para ir comprar. Mesmo morrendo de fome. Mesmo a fome sendo maior até que a preguiça.

De uns tempos para cá virei a louca do chá matte. Se não me controlar, tomo litros no mesmo dia sem nem mesmo perceber, porque para mim é água. E olha que nem sou de tomar água, viu. Enfim. Mesmo sentido esse necessidade louca, foi só os saquinhos de chá acabarem para eu ficar mais de semana sem tomar nadica de nada desse meu novo vício. Minha boca tá seca ansiando o chá que nunca vem, mas a bundinha não move um centímetro para realizar minhas próprias vontades.

Daí que aconteceu o mesmo com o café: tem a cafeteira, tem água, tem o próprio café aqui em casa, porém o grande porém é que filtro não há. Cabou tudo. Tem mercadinho em tudo que é esquina aqui, mas mesmo assim as vontades de me mexer nem tchum de aparecer na minha porta.Tive que ir na porta do meu namorado encher o saco para ir no mercado e aí sim comprar o bendito filtro (que fazia mais de semana também que não tomava).

Aí agora, aqui em casa, olhando para o filtro e já bem enamoradinha pois saudades cafés, eis que resolvo preparar a bebida-delícia. O sentimento de reencontro é ótimo e tudo mais, mas com o nariz todo errado do jeito que o meu está, olfato encontra-se no estado inativo e paladar idem. Cabei por nem sentir descer o café + perdi completamente o sono (já é tarde da noite). Fazer o que, não se pode ter tudo, não é?

_________
Escrito dia 12/07 e postado originalmente no meu Tumblr - local alternativo das minhas eventuais lamúrias.

Senhorinha nos matos

18 de dezembro de 2015


Faz tanto tempo que iniciei esse post (no caso, só joguei as fotos no editor de postagem) e não concluí que mal lembro o que eu gostaria de fato escrever. Todas as fotinhos foram feitas no interior do interior aqui do RS (a.k.a. Serra Gaúcha) quando fui, com família e namorado, para uma festa grandona de família. Postei algumas no meu Instagram na ~época~ pois: preguiça tá tão grande que até escrever um postzinho sem graça por aqui me causa fadiga. Mas pretendo melhorar nessa parte.




Então vamos ao look do dia de senhorinha: o sapato foi um achado maravilhoso. Fazia tempo que eu queria um sapatinho assim para usar toda hora mas que durasse bastante. Sempre achava vários modelos bonitos, mas nenhuma das vezes se encaixava no clássico Bom, Bonito & Barato. Até que encontrei uma liquidação de inverno em que esse oxford da Bottero estava menos da metade do preço. Levei na hora, apaixonei, melhor compra da vida. Aí o vestido foi da Marisa (tava olhando outro dia no meu humilde guarda-roupa e, dos poucos vestidos que possuo, quase tudo é Marisa. Deve ser porque lá eu consigo encontrar tamanho 34) e o esmalte da Anitta na cor de burro quando foge.



E é isso. Um post sem propósito nem muito bem feito, apenas para mostrar umas fotinhas que tirei faz tempo e para atualizar esse sítio deveras abandonado. Beijocas no coração de quem lê (talvez ninguém como diz o próprio nome do blog???) e em breve talvez mais posts inúteis. Ou não. Hehe.
 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017